quarta-feira, junho 27, 2012

A cada cigarro eu sinto na ponta dos dedos a sensação de que aquele antigo amanhã sem falta chegou. E depois disso, dias e mais dias foram se passando sem que eu percebesse o quão espessa era a camada de pó. Agora o 'vamos pra vida' requer de mim uma força que eu não tenho. A ideia de vida é uma coisa muito vaga pr'alguém tão pouco apegada a essa coisa de definições. Fazer os que vêm sem apenas soltar a fumaça e pensar nas coisas que estão se decompondo. Inventar a habilidade de compor coisas novas no meio dessa era estranha de uma reciclagem falsa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sintaxe à vontade: